publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

VIVER A VIDA (1962)

DIREÇÃO: JEAN-LUC GODARD
GÊNERO: DRAMA
ÁUDIO: FRANCÊS
LEGENDA: PORTUGUÊS
TAMANHO: 523MB
FORMATO: AVI

Em francês, a expressão “viver a vida” funciona como gíria para descrever prostituição. O filme de Jean-Luc Godard que carrega a expressão no título, portanto, é uma tradução literal da narrativa, a história de uma garota, Nana (na época, mulher do diretor), bela e inteligente, mas pobre, que acaba virando prostituta em Paris para conseguir sobreviver. Um filme de Godard, porém, nunca é feito apenas de matéria-prima literal. E o título de “Viver a Vida” (Vivre As Vie, França, deixa isso, mais uma vez, evidente. Porque há uma conotação extra nas entrelinhas, uma conotação filosófica, quase metafísica, uma reflexão – bem ao gosto de Godard – sobre o ato de viver, com todas as complexas implicações que ele guarda. Godard neste filme cria uma atmostera analítica e sensual, conseguindo resgatar uma beleza gélida e austera.
Nas mãos de um cineasta comum, “Viver a Vida” daria um melodrama encharcado de lágrimas. Godard, entretanto, está muito longe de ser um cineasta comum (não esqueçamos que na época da produção, durante os anos 1960, Godard era o homem para o qual todos os olhos estavam virados, inclusive os olhos dos futuros grandes cineastas da Nova Hollywood, como Scorsese e Friedkin). O francês trata o tema como uma criança mexendo em um brinquedo, com curiosidade. Inclui nele todos os seus temas fundamentais, homenageando os filmes de gângsters norte-americanos (a surpreendente seqüência final) e inserindo muitos diálogos de cunho existencialista.
PARTE1 PARTE2 PARTE3 PARTE4 PARTE5
Deixe seu Comentário:
Sem Comentários »

0 comentários:

▲ Subir